Google+ Followers

sábado, 15 de março de 2008

Rio da forma


Pra que pressa se tudo flui e só flui?

Pra onde corres se não há o "onde"?

Tudo aquilo que se espera, constitui,

Nda mais do que cenários tremulantes...


Aqui, diante do presente mas ausente,

Minha forma toma conta da não-forma.

Pouco importa o que acontece lá fora,

Pois que em tdo - só reflexo da mente.


Se-mente você, não-mente eu,

So-mente há em tudo o que há –

Vazios é o que deveras vês.


Não vês pq ainda queres crer,

Que há algo consistente em vc –

Algo, considerado seu.



Leonardo Janz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*