Google+ Followers

domingo, 9 de março de 2008

A vida é sem sentido

É bem difícil verdadeiramente gozarmos a vida; transitar entre as criaturas e, principalmente, sermos úteis e cumprirmos com objetivo real de nossas existências...
É bem difícil nos relacionarmos adequada e amorosamente com todos; espalhar compreensão e atitudes de console e de solidariedade...
É bem difícil entendermos a razão do mundo existir; o motivo de tantas coisas e pessoas, tantas teorias e caminhos e, mormente, a razão de tantas conveniências para aquilo que é tão simples...
É bem difícil ver tantas famílias arrazoadas pela falta do ingrediente fundamental em sua cesta básica: o afeto. E tantas crianças crescendo e cada vez mais carecendo de sentido para suas vidas...
É bem difícil pensar que o difícil consiste exatamente em pensarmos que é difícil; percebermos que, em verdade, a única coisa que efetivamente nos atrapalha é o nosso vão pensar que nos bloqueia a atitude...
É bem difícil deixarmos de pensar em tantas coisas para simplesmente viver. Agora, se não pensássemos, mas pudéssemos sempre ver tudo na realidade daquilo que é, sem idéias preconcebidas, então finalmente obteríamos o real contentamento...
É bem difícil sabermos que nada tem sentido por si mesmo e que o significado de tudo depende somente de nós; não adianta, portanto, se sinceramente quisermos a felicidade para nossas existências, emprestarmos a paisagem alheia para o nosso mundo particular...
É bem difícil reconhecermos que, se o significado que atribuímos para toda e qualquer coisa carece de amor, nossas vidas nunca terão sentido e jamais poderemos gozar de real satisfação e plenitude.

L. Janz – 09/2004

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*