Google+ Followers

quarta-feira, 28 de julho de 2010

A miséria do mundo e a minha miséria


Essa poesia abaixo eu dedico a minha mãe, Sr. Diva de Andrade, por ocasião de seu aniversário na data de hoje (28.07) ela que sempre me tolera em meus devaneios e elucubrações solipsísticas. Aquele beijo no coração, minha Mãe!
:D


Só vemos fora o que nós temos dentro...

Um mundo partido, um mundo de miséria.

O egoísmo é o nosso amado movimento,

Este mesmo que nos sustenta a tragédia...


Repudiamos todo o roubo e violência,

Sendo ela por nós mesmos sustentada...

Se há crianças lá fora abandonadas,

Isso não se deve a nossa cara opulência...


Ridículos. É isso o que somos desde sempre,

Vivendo uma mentira, em total covardia,

Sem movermos um centrímetro do trono...


Se notássemos q isso tudo é 1 nosso sonho,

Sofreríamos de uma monumental agonia -

Para muito além do eu, o que se sente??


L. Janz – 28.07.10

Um comentário:

  1. Bela homenagem. Meus cumprimentos a Senhora sua Mãe. Feliz Aniversário!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*