Google+ Followers

sábado, 23 de julho de 2011

Apocalipse do Eu



Pensamentos sérios e devaneios;

servera lógica e as sutilezas...

N’alma-mundi não há certezas;

morre-se na angústia dos anseios...


É difícil admitir, nós sabemos,

postular do espírito que foge;

sábia é a natureza q nos engole;

fácil é perder-se nos espelhos...


Melhor é brincar e desligar-se,

uma morte natural, não-trágica,

porque livre do que nos escraviza...


Se dura, essa mente cristaliza,

não vai, não vem e nem passa -

Então anula-se, sombria a catarse.


Leonardo Janz, 07-2011

Um comentário:

  1. uau

    se pá eu peguei a essência xD!

    muito bom!

    arte liberta!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*