Google+ Followers

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Da força do amor-verdade


Créditos:

Imagem: Talita Lopes
http://bit.ly/rs12ci
Texto: Leonardo Janz.




Diz o ditado, que não é um mero ditado: “quem ama, verdadeiramente, espera e confia.”.. Espera não porque seja tolo, e confia não porque seja ingênuo. Quem sabe realmente da vida do Amor desvenda também o enigma do poeta: “há muito mais coisas entre o céu e a Terra do que julga a vossa vã filosofia.”

Quem tem dentro de si essa força, legitimamente, entende que o coração é maior do que a razão. Entende também que a verdade não está no que se diz, mas no que se é; bem como entende, outrossim, que ninguém pode, jamais, enganar a outro alguém que não seja a si mesmo. Eis como pensa o ‘louco-amor.’

No seu afã de liberade, o amor-verdade jamais escraviza.. Se se deixa abraçar em parceria, é num regime único e exclusivo de mútuo-engrandecimento dos escolhidos. Aqueles que roubam ou que invadem os sonhos alheios não são dignos da sua presença, e por mais que o digam conhecer, não passam de ignorantes em suas couraças do orgulho insano.

Para que se tenha boa idéia do que seja sua grandeza, o amor-verdade não se arroga o direito do saber absoluto; não se arroga o direito de ser mais do que ninguém; não se dá ao luxo do lixo da soberba, das aparências, da injustiça ou da deslealdade. Esta energia-força é um torvelinho livre que a todos atrai, mas ninguém aprisiona; a todos saúda mas a ninguém iludibria – é assim que ele é.

E por ser tão excelso como nos tem sido cantado, sua razão se perfaz da não-razão. Sua lei maior é a da bem-querença de tudo e de todos, indistintamente. Na medida em que se espraia nas entranhas do ser, suas consequencias são devastadores e insuperáveis. Quem por ele é tocado jamais volta a ser o mesmo, tornando-se num algo quase que irreconhecível.

Ademais, de tão supremo que é, também mostra-se tímido. Seus modos são os mais finos e cautelosos a fim de que jamais incomode ou fira a quem quer que seja... É realmente uma coisa “louca” observar aqueles que o detem. Nada há que se compare a esta força a que chamamos Amor. E nada há que o possa decifrar, senão o próprio íntimo de cada um.

Fluindo pelos versos, reversos e multi-versos do Cosmo, seu espírito a todos inflama para que busquem a verdade. Não há outro lugar em que se ache a sua morada senão neste cubículo. Da mais estreita dimensão, perpassando a 11ª, sua entrada é cercada de todos os tipos de fantasmas para nos dissuadir de que este seja o caminho.

Concluímos, pois, que é absolutamente difícil de se o encontrar para que dance conosco. Sua presença é mais alta do que a do mais alto ilustre convidado dentre todos os reinos do universo. Uma vez, porém, que o tenhamos encontrado, nenhum bem, prazer ou gozo jamais se igualará á experiência. Teremos sentido e estado nos próprios braços da vida que nos embala desde dentro.

01/10/11.

2 comentários:

  1. Bravo! Bravíssimo!

    Muito bom essa canção para o Amor!

    como esta escrito em algumas paredes de são paulo

    "o amor é importante. porra"

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Leo!! Vc se superou nessa!
    Que bom ler isso...tdo tão verdade...obrigada!!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*