Google+ Followers

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Aliment’ares



Se verdade, sê comigo,

Se verdade, tudo és.

Claridade, não-perigo

E balanço de maré...


Sê silêncio, meu amigo;

Se barulho, digo até.

Do vazio, como dito,

Só entulho é que é...


Diferença há do nada,

Do vazio que é tudo –

Aparência – gabação...


Diferença, de jornada,

É do como em ação –

Apenas isto, sobretudo.


L. Janz, 22/11/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*