Google+ Followers

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Pelas estradas do infinito



Esse mundo é sem dúvida uma escola, e, nesta vida, infinita, rumamos todos pelos caminhos do eterno... Verdade seja dita, para onde vai o um seguimos todos, pois que, de almas amarradas para sempre. Não há como escaparmos uns dos outros... O que bate “ali” no todo se respinga em cada um.

Dentre as muitas escolhas que fazemos, muitas vezes, arrependidas, cabe-nos eleger sobre o nosso caminhar... Do como caminhar, para onde caminhar, e, também, quem teremos do nosso lado a compartilhar-nos do caminho. Escolhas difíceis, mas, todavia, fatais.

No destino de nossas jornadas, embora juntos, seguimos sempre todos sozinhos. Cada qual por seu caminho, o amor é “paralela”... É um olhar junto na janela ao pintar dum mesmo quadro.. “Lá fora” tudo é sempre diferente, mas “aqui dentro”, conserva-se e constrói-se no real sentimento – nossos sonhos sonhados.

Se te tenho do meu lado, como amigo/namorado, é porque nos elegemos perante uma ótica comum. Em cada olho há um olhar e uma paisagem... Em cada alma há mil sonhos e “viagens”... Que busquemos a nossa certeza de como vamos, para onde vamos e com quem. “Ninguém é de ninguém.” Corações só se aproximam ou se afastam pelos sonhos, pelo carinho sincero e pela confiança.


L. Janz. 07/11/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*