Google+ Followers

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Christiania - O anarquismo vive!




Na cidade de Copenhagen, na Dinamarca, alguns decidiram encarar de frente os problemas relacionados a uma verdadeira vida em comunidade. Christiania nasceu em 1971, onde, então, era uma apenas um área militar desativada; a mesma foi sendo ocupada por pessoas de várias idades, classes sociais, etnias, profissões, etc., as quais sentiam-se enganadas pelo seu governo. Foi uma grande luta até conseguirem o título de cidade-livre.

Curiosamente, o governo de Copenhagen tenta até hoje alguma forma de obter a (re)posse da área, em que, por diversos anos, os moradores de Christiania lutam para que sua forma de vida de “quebra” com o capitalismo seja expandida, e assim, a cada dia mais pessoas acordem para as graves questões do mundo atual.

Em Christiania não existem eleições, não existe um “grande chefe” e/ou autoridades; todas as decisões se resolvem por meio de conversas abertas - reuniões com todos os moradores. A localidade é exemplo em tratamento de esgoto, cuidado com as pessoas, serviços básicos, no geral, também com grandes expressões de arte e questionamentos do sistema capitalista.

Lá, diferente de em quase todas as outras ‘partes’ do globo, eles respeitam e valorizam o pensamento e a inteligência humana, “correndo” atrás para mostrar ao mundo que isso, o que temos hoje, não é e nem nunca poderá ser uma digna forma de sobrevivência - o restante da humanidade está se acabando e destruindo a tudo – mas, Christiania persiste como uma flor dentre um horizonte perturbado.

Sim; eles são ecologicamente orientados, teem uma economia discreta e absoluta autogestão, (sem qualquer hierarquia) com o máximo de liberdade para o individuo. É um lugar onde o bom senso e o diálogo franco substituem as leis. Todas as coisas são definidas através do consenso, onde todos tem de estar de acordo, não sendo a maioria que decide. “Dividi-se” a comunidade para uma melhor organização em conselhos, baseada na solidariedade e na honestidade.

Isso é a liberdade, a expressão, um local onde o morador pode respirar sossegado, sorrir para uma real possibilidade de futuro sem medo de não ter condições monetárias, sem medo de instituições financeiras, sem medo de perder o emprego a qualquer momento e não ter o que fazer com sua vida. Christiania é mais do que apenas um lugar com ideais anarquistas. Christinia é, legitimamente, um novo olhar e um novo modo de se conduzir o mundo – num mundo que se está desabando por um controle elitista frio, abusivo, calculista e inconsequente.

Texto por, Talita Lopes. Revisão, Leonardo Janz.







Publicado em, Estilo Alternativo.
Outras referências: Wikipédia.

Um comentário:

  1. Gostei muito de ter notícias sobre Christiania. Em especial as imagens. Obrigado.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*