Google+ Followers

sábado, 18 de agosto de 2012

Dos cem-dizeres






Indo sem se ir desfazem-se os caminhos...

Uma trilha sem ninhos.. choros e arrepios..

No meu céu jaz a linda lira do norte...

Um corte no tempo da sorte - parado sigo..

Desnorteados vão-se aos descaminhos do vento.


Eu não grito.. não tento e igual não sou tentado..

Atado ao coração eu então só me desmancho...

Não subo, não desço.. Não caio e não avanço..

..Senti-nela.. Elas são todas almas pregadas..

Vazantes do reverso.. universo.. desencanto.


Nesse contar das contas sem um canto..

Nossos heróis são os vilões que se sublimam:

Eles são a glória dos deuses que se riem...

Mas vem que hás de ver também o inaudito:

Te digo.. O maldito submisso que nos mata...

É o lado-escuro da força que eu suscito.


L. Janz, 17/08/12

4 comentários:

  1. Estás surpreendendo também na arte poética, hein Leo!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Inteligentemente sutil até 'cem dizeres'... diz, jorra,espeta,desprega, brinca com as palavras no modo MUDO e grita toda a tua sensibilidade, o quanto percebes o universo das sombras... não há só desencanto (no)nas SENTI(r)-NELAS
    Mostras com expressiva maestria que do lado escuro há magia, escondem-se diamantes... não só descaminhos, não só trilhas que se vão em vãos.
    Provocador, convida a uma outro/novo olhar do reverso desse universo/coração em fibrilação.
    Mas há um hiato, talvez editaste antes de publicar...mas está ótimo, encorpado. Meus parabéns, de novo! Dos cem-dizeres, dizendo MUITO! rsrsrss Beijinho.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom mesmo,continue sempre escrevendo e mostrando sua sensibilidade,coisas que poucos o tem...entendo bem o que você quis expressar no seu pensamento,mostra sempre em seus pensamentos se o seu mundo está bom ou ruim,é isto mesmo,melhor escrevermos de que conversarmos com a humanidade,talvez escrevendo leiam e consigam captar algo!!bjuss.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*