Google+ Followers

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

ResistanceExpression - Revolução Conjuntural


Créditos:

Imagem: Talita Lopes
http://bit.ly/rs12ci
Texto: Leonardo Janz.



Revolução Conjuntural


Como geração do escuro e do gueto,
Cheiramos a morte em cada coisa...
Nossa vida no presente é ignota,
Fruto de um passado que é nojento.

Em cada passo o mundo consumimos,
Matando a nós mesmos no caminho..
Uma geração de viciados e sozinhos,
Em prol do perigo que assumimos...

Procuramos o sentido corrompido,
Da vida que nos querem retirar...
Suicidam-se levas de indivíduos,
Desespero que não tarda a chegar.

Que futuro terão os nosso filhos,
Num mundo todo cinza e s/ amor?
Como hemos de fugir desse temor,
Se por nada tivermos nós vivido?

O presente n nos pode condenar,
Em nossa ansia de destruição...
Sobre o velho n existe construção:
Eis a nossa sede em derrubar...

Q se ouça o clamor do que é vivo,
Uma luta com um peso de morte...
O futuro não será de o mais forte,
Mas do nobre q mantem-se altivo.

2 comentários:

Deixe aqui seu comentário. Muito Obrigado!
*Responderei o mesmo assim q possível*